Sampa, por Caio Fernando Abreu

tumblr_m34wxb50oC1r7u9m7o1_500

 

Sampa é definitivamente um caso de amor mal resolvido, sabe como? Você já amaldiçoou mil vezes a vez em que a conheceu, você já deu na cara dela, ela já deu na tua cara (vezenquando ficam marcas feias, roxuras, inchaços, cicatrizes), você já bateu forte a porta de casa jurando vingança e nunca mais voltar. Perfídia, injúria: abolerados blues. Mas voltou sempre… Diz que até o ano 2000 abre uma fenda embaixo de Sampa e engole tudo. Deus, eu preciso dar um jeito de acabar com este caso. Devolva minhas cartas e minhas fotografias, diaba.

Apesar de tudo, para sempre teu,

Caio Fernando Abreu

 

Eu tenho mania de marcar meus livros enquanto os leio. Depois de algum tempo, volto pra dar uma olhada e percebo que nem tudo o que está marcado lá continua fazendo sentido. Às vezes faz sentido nenhum. Às vezes eu marcaria outro trecho, completamente diferente. Este acima, encontrei marcado na biografia do Caio F, escrita pela Paula Dip (Para sempre teu, Caio F, da editora Record, R$ 64,90), que li no finalzinho do ano passado. Ainda faz um sentido enorme pra mim.

Anúncios

Junte-se a 13 outros seguidores